Novidades Raffinato Fique por dentro!

Postado em 24 de Março de 2017 às 11h16

EMPRESÁRIO DESTAQUE EM TECNOLOGIA DEATEC – 2016

Notícias (6)

Na noite da última quinta-feira (22), a Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) realizou mais uma edição do prêmio Empresário Destaque em Tecnologia. Na oportunidade, lideranças, empresários, profissionais da imprensa e convidados estiveram presentes no Clube Recreativo Chapecoense (CRC) para o evento.

O objetivo da premiação é reconhecer a capacidade de inovação e a conduta empresarial, além de elevar o desenvolvimento e a representatividade da classe na região. Neste ano, Márcio Muxfeldt – Diretor-Administrativo da Raffinato Softwares – foi eleito Empresário Destaque em Tecnologia 2016, pelo seu perfil empreendedor, ética profissional e associativismo.

“Agradeço, neste momento tão importante, as pessoas que possibilitaram chegarmos até aqui. Nossa equipe, nossos parceiros de mercado, nossas revendas e, em especial, nossos clientes que confiam no trabalho que a Raffinato realiza, visando ao sucesso de cada um deles. Este prêmio materializa os valores do associativismo que permite que cresçamos juntos em busca de reconhecimento para o setor tecnológico. Muito obrigado!”


Postado em 15 de Março de 2017 às 09h26

Temer sanciona sem vetos lei que regulamenta cobrança de gorjetas

Projeto foi aprovado pelo Congresso e estabelece as regras para divisão das gorjetas nos estabelecimentos

O presidente Michel Temer sancionou nesta segunda-feira (13), sem vetos, o projeto aprovado pelo Congresso Nacional que regulamenta a cobrança e a divisão de gorjetas nos estabelecimentos comerciais, informou a assessoria da Presidência.
A sanção da lei não muda o caráter optativo das gorjetas nem estabelece a proporção a ser paga. Portanto, o pagamento continua a critério do cliente.
De acordo com a Secretaria de Imprensa, a sanção da lei deverá ser publicada na edição desta terça (14) do "Diário Oficial da União" e a lei entrará em vigor em 60 dias.
O projeto foi aprovado pelo Senado e pela Câmara dos Deputados e estabelece, entre outros pontos, as regras para a divisão das gorjetas e a parte que será destinada ao pagamento de encargos.

O que diz o projeto
Pelo projeto aprovado pelo Congresso, a gorjeta deverá ser destinada aos trabalhadores e integrada aos salários desses funcionários.
A nova lei estabelecerá, ainda, que o pagamento será anotado na carteira de trabalho e no contracheque do funcionário.
Pelo texto, a distribuição do montante recebido pelo estabelecimento será feita segundo critérios definidos em convenção ou acordo coletivo de trabalho.

Outros pontos
A regulamentação da gorjeta também estabelece:

  • Se a empresa tiver cobrado gorjeta por período maior que um ano e decidir acabar com a cobrança, a média dos valores recebidos pelo funcionário nos 12 meses anteriores deverá ser incorporada ao salário do empregado;
  • Ainda segundo o texto, empresas com mais de 60 funcionários terão de constituir uma comissão de empregados para fiscalizar a cobrança e a distribuição da gorjeta;
  • O descumprimento de regras estabelecidas pela lei obrigará o restaurante, bar, hotel, motel ou similar a pagar multa ao trabalhador. O valor será equivalente à média da gorjeta por dia de atraso, limitada ao piso salarial da categoria. Essa limitação será triplicada caso o empregador seja reincidente.

Regime Diferenciado
No caso das empresas inscritas em regime de tributação federal diferenciado, o texto estabelece:

  • Retenção de 20% do que foi arrecadado com a gorjeta;
  • O montante será destinado ao pagamento de encargos sociais, previdenciários e trabalhistas derivados da integração à remuneração dos empregados.

Para as empresas não inscritas em regimes diferenciados de tributação, a retenção será de 33%. O valor remanescente após a quitação dos encargos deverá ser revertido integralmente ao trabalhador.

Fonte: Site G1 


Postado em 07 de Fevereiro de 2017 às 16h26

Sua empresa está preparada para a retomada da economia?

“É muito provável que a gente esteja mais perto da virada de ciclo, quando as surpresas vão voltar a ser positivas em magnitude e tempo bem maiores do que nós imaginamos” Ricardo Amorim

Em face ao momento econômico de transformação pelo qual nosso pais está passando, onde estamos saindo de uma crise econômica com fortes tendências de retomada do crescimento, uma gestão estratégica, aliada as informações rápidas e precisas invariavelmente levam os gestores as tomadas de decisões necessárias para atingir os objetivos dos seus negócios.
No setor de gastronomia e entretenimento não é diferente, o setor sentiu muito a crise econômica e política dos últimos anos. O impacto veio de diferentes lados, aumento de custos dos produtos, aumento da mão de obra, queda no poder de compra dos consumidores, desemprego, crise no setor turístico e piora em todos os índices econômicos.
Em contrapartida, este é o momento perfeito para alinhar os processos internos, buscar identificar gargalos de desperdícios de produtos e recursos e estar preparado para o ponto de virada da economia.
Para isso, é importante utilizar-se de algumas ferramentas de gestão. Possuir um sistema de gestão que contemple as particularidades e necessidades dos gestores.
Realizar controles financeiros e tributários mais rígidos, implantar boas práticas de gestão de estoque, identificar e estancar os desperdícios, ter um fluxo de caixa constantemente atualizado, automatizar processos de vendas, manter a equipe motivada e promover um atendimento adequado aos clientes, parece ser o caminho para sair na frente dos concorrentes e aumentar sua lucratividade.
As ferramentas da Raffinato Sistemas foram cuidadosamente desenvolvidas com exclusividade para o setor de gastronomia e entretenimento, atualmente auxiliam a gestão de aproximadamente 1000 estabelecimentos em todos o Brasil, entre em contato para conhecer mais detalhes e deixe-nos lhe auxiliar a sair na frente.

Gean Centenaro – Sócio Gerente da Unidade Fortaleza/CE da Raffinato.


Postado em 10 de Outubro de 2016 às 10h19

Restaurantes se automatizam pois geração atual não quer lidar com pessoas

Notícias (6)

Quase um terço das pessoas entre 18 e 24 anos preferem pedir comida no drive-thru porque eles “não se sentem confortáveis em lidar com pessoas” – isso está trazendo a automação

Os millennials não são muito chegados a interagirem com outras pessoas no dia-a-dia. Quase um terço das pessoas entre 18 e 24 anos preferem pedir comida no drive-thru porque eles “não se sentem confortáveis em lidar com pessoas”, de acordo com uma pesquisa feita pela Frisch’s Restaurants.

Essa é uma péssima notícia para os funcionários de companhias de fast-food – a automação está chegando. Esses dados só incentivam às redes de restaurantes a automatizarem seus serviços, que permitam que clientes comprem sua comida sem a interação humana.

Muitas dessas redes de fast-food, como o McDonald’s, já estão investindo pesadamente na automação, com quiosques de autoatendimento espalhados em diversos estabelecimentos, principalmente nos países desenvolvidos.

A tecnologia, à princípio, veio para ajudar na velocidade e precisão do serviço ao cliente. Mas agora começa a realmente ameaçar o trabalho humano nessas redes, especialmente porque custa caro manter funcionários, em relação a um quiosque de autoatendimento.

Não é algo exclusivo deste setor: na rede Cinemark de cinemas, por exemplo, é comum ver filas maiores para os quiosques de auto-atendimento do que dos vendedores de ingressos. É uma mecanização que chegou de vez para ficar.

Fonte: Start Se