Novidades Raffinato Fique por dentro!

Postado em 12 de Junho de 2017 às 16h33

Bares e restaurantes: um setor em expansão

Notícias (7)

Alimentação fora de casa é um ramo que cresce a cada ano, mas requer planejamento adequado.

 

O setor

Com expansão anual em torno de 10%, o setor de alimentação fora de casa – ou de bares e restaurantes, como é chamado pelos comerciantes do ramo – gera cerca de 450 mil novas oportunidades de emprego por ano, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). A maioria das vagas são para garçons – 250 mil novos empregos anuais.

O garçom é a principal demanda de profissional por parte dos proprietários de bares e restaurantes. É uma função que não exige experiência prévia, não restringe por idade e pode ser exercida por todas as classes sociais, sem qualquer tipo de diferenciação. Os pontos negativos são a falta de profissionais para as vagas oferecidas e a alta rotatividade, que impede a qualificação.

Trabalhar no ramo de alimentação fora de casa parece ser simples, mas, na prática, é complexo e exige uma busca constante pela qualidade dos serviços oferecidos e amplo conhecimento do setor. Além disso, é necessário um planejamento adequado, desde o investimento inicial até o cumprimento das regras estabelecidas por órgãos municipais e federais.

Essa complexidade acaba resultando em um índice de mortalidade elevado entre os empreendimentos: 35% dos bares e restaurantes fecham as portas em dois anos, segundo dados da Abrasel.

Plano de negócio

Em qualquer ramo de atividade, quanto maior a pesquisa menor é o risco. Para bares e restaurantes, a orientação não é diferente. O presidente do Conselho de Administração Nacional da Abrasel, Célio Salles, recomenda que todo empresário faça, antes de iniciar a montagem de seu estabelecimento, um plano de negócio. Nesse planejamento, é preciso que existam os seguintes elementos:

• Identificação da oportunidade de negócio.
• Quantificação da clientela.
• Estimativa de faturamento.
• Investimento necessário.
• Custo operacional.

A conta é simples. O empreendedor deve avaliar o potencial/rentabilidade do negócio versus o retorno de investimento. Além de colocar no papel o que é necessário para montar seu negócio, o empresário também precisa realizar pesquisa sobre o potencial do empreendimento, saber qual é a estrutura necessária e conhecer o potencial de vendas do seu produto/serviço.


Fonte: Sebrae

Veja também

Simples Nacional – Câmara aprova novo limite e prazo maior para parcelamento dos débitos10/10/16 Câmara amplia limite de receita para empresas participarem do Supersimples – Texto segue para sanção presidencial O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (4), por 380 votos favoráveis e nenhum contrário, o substitutivo do Senado ao Projeto de Lei Complementar 25/07, que aumenta o limite máximo de receita bruta para pequenas......
Cliente Raffinato é eleito o melhor Buteco do RJ14/06/18 Parabenizamos o cliente Raffinato, Buteco do Portuga, pelo 1º lugar no Concurso Comida di Buteco, no Rio de Janeiro. O prato vencedor foi o "Marmita do Cabral" feito com lascas de bacalhau com batata e cenoura cozidas no requeijão e no......

Voltar para Novidades